CONHECIMENTO

Tendências do passado?

Cinform / 31 de Agosto de 2015

A dinâmica do mundo moderno nos traz elementos do passado como respostas ao presente. Ou poderíamos ressaltar que são problemáticas da dinâmica moderna que requerem soluções passadas.

Os elementos retrôs destacam-se em todos as áreas, seja na moda, na arquitetura, na decoração, e mesmo na tecnologia. Além dos elementos, situações passadas podem e servem como aprendizado ao futuro, como experiências vividas que retomam para demonstrar o que já existia. Assim, segue o pensamento de que o país já passou por crises e algumas soluções podem retomar, seja através de concepções inovadoras ou do aprendizado adquirido. No entanto, nunca podemos deixar de observar o que realmente seria adequado às novas realidades.

Diante de ações ou cenários passados, arrisco afirmar que o financiamento direto com as construtoras/incorporadoras retomará com destaque, já que as linhas de crédito com as instituições financeiras estão cada vez mais restritas ou com taxas mais elevadas. E ainda, para o construtor/incorporador será uma solução para manter seus clientes e reduzir as taxas de destrato, que hoje, estão aumentando. Antes dos avanços do crédito imobiliário, esta solução era quase que exclusiva do mercado imobiliário. Financiar diretamente o imóvel foi uma solução empregada por anos e só perdeu força quando o poder de atração dos financiamentos bancários estava em alta (crédito farto, baixos juros e facilidades). Agora, é bom destacar que nem todos os empreendedores terão fôlego financeiro para financiar seus lançamentos, e assim, mesmo não estando mais atrativos, as instituições ainda serão uma opção.

Outro fato que deve mudar ou retomar, será o aumento na locação de imóveis. Também, em decorrência das dificuldades nos financiamentos. Acredito que a alta de juros levará as parcelas dos financiamentos para valores muito superiores ao que os compradores dos imóveis estavam preparados a pagar, e assim, os novos clientes pensarão se comprarão determinado imóvel ou se optarão pela locação de um imóvel semelhante pagando o aluguel com parcelas idênticas, e até mesmo inferiores. Alguns especialistas sempre defenderam que a locação de imóvel é uma excelente alternativa, já que há uma maior flexibilidade quanto a mudanças, a depreciação do bem não atinge ao inquilino, e acima de tudo, os valores de locação podem ser atrativos quando comparados aos valores de parcelas de financiamento em cenários de juros altos.

Em meio às incertezas, não tenho dúvida que o financiamento direto com os empreendedores e os contratos de locação retomarão com força, caso o cenário nacional continue nebuloso como hoje. Agora, optando por estas alternativas, sugiro que o cliente comprador sempre pesquise e avalie as melhores opções. Quem sabe, questione aos mais velhos como no passado o mercado se comportava, afinal, a tendência de hoje pode ser a solução do passado.

José Expedito de Souza Júnior

NOVA SERGIPE, Urbanismo para Negócios

Arquiteto e Urbanista

CAU - RN: A39243-0

Topo